quarta-feira, 16 de maio de 2012

A adopção da ideologia marxista

.

        decorre, geralmente, de duas fortes paixões da alma, porém moralmente antagónicas: a paixão da Justiça (positiva) e a paixão da Inveja (negativa).


               Nas Revoluções populares de inspiração marxista, o impulso primacial que impele à acção é aquele que (provém de e) é furiosamente alimentado pela paixão da Justiça.


                 Já quando a ideologia marxista fundamenta a criação de regimes políticos e de Estados, ou mesmo quando apenas inspira a acção de Governos, a base subjectiva prevalecente, em termos emocionais, é quase sempre a que se funda na paixão da Inveja.


                     Nesta ambivalência reside talvez a causa, por um lado, do triunfo histórico de tantas Revoluções de inspiração marxista - russa, chinesa, cubana, vietnamita... - e, por outro, do insucesso de práticamente todos os regimes políticos com esta mesma inspiração, desde o Leste europeu até ao 3º Mundo...

.

Sem comentários:

Publicar um comentário